• Limpa Fossa - Online - (11)3230-3827

Dicas e cuidados com o sistema séptico
A ação bacteriana em tanques sépticos
21 de junho de 2018
0

Como funcionam as bactérias

Para manter seu tanque séptico funcionando corretamente, e necessária uma manutenção
cuidadosa do equilíbrio natural de bilhões de seres microscópicos que vivem dentro dele.

As bactérias que operam dentro de um sistema séptico desempenham um papel importante no processo de limpeza das águas residuais. Existem muitos tipos diferentes de bactérias, mas os presentes em um sistema séptico geralmente são divididos em duas categorias: aeróbica e anaeróbica.

As bactérias aeróbicas requerem oxigênio para sobreviver e florescer. Elas são mais
eficientes em destruir e utilizar os resíduos orgânicos como fonte de alimento. Mas são mais sensíveis e menos resistentes as mudanças ambientais. As bactérias anaeróbicas operam em ambientes onde há pouco ou nenhum oxigênio. Elas são menores e menos eficientes na quebra dos resíduos, mas são mais resistentes e podem suportar mudanças maiores no meio ambiente.

Os sólidos dentro do tanque são realmente comidos, digeridos, excretados e transformados pelas bactérias em gases e líquidos. A ação bacteriana decompõe os resíduos e transforma-os em efluentes benignos que são descarregados para o campo de drenagem.

Mantendo o equilíbrio

Para que a atividade das bactérias ocorra, um tanque séptico deve operar em temperaturas
entre 5-40 graus Celsius e um pH entre 6 e 7,5. A manutenção do sistema em condições adequadas, permitem que as bactérias presentes no sistema possam digerir os sólidos que se estabeleceram no fundo do tanque e iniciem o processo de decomposição destes elementos.

As falhas mais comuns em sistemas sépticos ocorrem quando as bactérias e enzimas sépticas são mortas por produtos químicos de limpeza domésticos. Produtos de limpeza antibacteriana. podem prejudicar o equilíbrio biológico de seu tanque séptico. Os agentes
de limpeza antibacterianos não discriminam entre as bactérias mortas na pia do banheiro ou as bactérias presentes no tanque séptico. Não é recomendado o uso de aditivos de bactérias, enzimas, leveduras e outros fungos e microrganismos no tanque. O uso de aditivos pode interferir nos processos de tratamento, afetar a decomposição biológica de resíduos e e contaminar as águas subterrâneas.

Não há substituto para a manutenção regular do tanque séptico para manter suas bactérias
saudáveis. Se já faz um tempo desde a sua ultima limpeza de fossas entre em contato
para agendar sua inspeção.